O COMPLEXO CLÍNICO ORIUNDO DOS DISTÚRBIOS DA TIREÓIDE: UMA ABORDAGEM GERAL

Autores

  • Tarciany das Neves Pulcino Cesmac Autor/in

DOI:

https://doi.org/10.51473/rcmos.v1i1.2024.437

Palavras-chave:

Palavras-chave: Diabéticos, doença crônica, sintomatologia.

Resumo


 A tireoide é uma glândula endócrina, sujeita a estímulo hormonal, isto é pelo hormônio TSH, que é sintetizado pela hipófise é enviado até a tireoide pela corrente sanguínea, destarte sintetiza os hormônios T4 (tiroxina) e T3 (triiodotironina), que são encarregados por controlar funções metabólicas. As disfunções podem ocorrer como hipotireoidismo e hipertireoidismo, que estão associados a fatores como gestação, envelhecimento, doença autoimune e interação medicamentosa de determinado tipo de fármaco, todas as consequências podem desregular níveis hormonais. A produção excessiva ou insuficiente dos hormônios da tireoide podem ocasionar patologias secundárias às disfunções tireoidianas. Desse modo, é fundamental o conhecimento a respeito do bom funcionamento da glândula tireoide, buscando preservar a homeostase e, sucessivamente, uma melhor qualidade de vida do paciente. O diagnóstico, que em ambas as condições as dosagens séricas do Hormônio tireoestimulante (TSH) e do hormônio tireoidiano são fundamentais para tal, e o tratamento são essenciais para que o paciente possa levar uma vida normal. Objetivou-se realizar uma revisão da literatura sobre aspectos gerais do complexo clínico oriundos dos distúrbios da tireóide, abordando o respectivo diagnóstico e tratamento 

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Tarciany das Neves Pulcino, Cesmac

    Medicina 

Referências

BARROS, A.C. S.; et al. Farmacêutico bioquímico: uma abordagem voltada para o TSH e doenças da tireoide. Saúde e Desenvolvimento Humano, [s.l.], v. 6, n. 1, p.67-67, 1 mar. 2018. Centro Universitário La Salle – UNILASALLE.

SOUZA, L.S.L.; et al. Análise do estado nutricional do iodo em gestantes hipertensas e não hipertensas em Salvador-Bahia. Revista de Ciências Médicas e Biológicas, Salvador, v.14, n.3, p.323-330, 2015.

FONSECA, C.W. ; MELEK, F.E. Fármacos de amplo uso na prática clínica que interagem com os hormônios tireoidianos. Revista Sociedade Brasileira de Clínica Médica, pág. 307-313, 05 de Fevereiro de 2014.

LIMA, J. et al Disfunção tiróidea e amiodarona. Arquivos brasileiros de endocrinologia e metabolismo, fevereiro de 2013.

MALHOTRA, S.; et al. Topical Iodine–Induced Thyrotoxicosis in a Newborn with a Giant Omphalocele. American Journal Of Perinatology Reports, [s.l.], v. 06, n. 02, p.243-245, 28 jun. 2016. Georg Thieme Verlag KG.

OLIVEIRA, V.; MALDONADO, R.F. Hipotireoidismo e hipertireoidismo – uma breve revisão sobre as disfunções tireoidianas. Revista Interciência & Sociedade, vol.3, N.2, pag. 36-44, 2014.

OLIVEIRA, R.A. Câncer diferenciado de tireoide, diagnóstico e tratamento com iodo- 131. Curso de Tecnologia em radiologia, Núcleo Interdisciplinar de Pesquisa – 2015.

PEDROSO, B.; TANEDA, M. Análise dos casos de hipotireoidismo na região noroeste do Mato Grosso. Revista da Saúde AJES, 2014.

SANTOS, L. M.; et al. Evolução temporal da mortalidade por câncer de tireóide no Brasil no período de 2000 a 2012. Revista Brasileira de Análises Clínicas, pág.133-137. Aprovado 10 de março 2016.

SILVA, A.I.N. Hipotireoidismo subclínico materno durante a gestação e consequências nos filhos em idade escolar. Artigo de Revisão Bibliográfica – Mestrado Integrado em Medicina, 2017.

SÚSS, S.K. A de. Desfechos clínicos em pacientes com câncer diferenciado de tireoide tratados com tireoidectomia total e 30 mCi de iodo radioativo versus pacientes tratados apenas com tireoidectomia Total Curitiba,2017.

TAVARES, M.B.; et al. A. Distúrbios da função tireoidiana induzidos pela amiodarona. Salus Journal Of Health Sciences, pág. 39-47, 15 de março de 2016.

TOMAZ, F.D. D; et al. Prevalência de Hipotireoidismo em Idosos no Município de Taubaté-SP. Revista Brasileira de Ciências da Saúde vol.20, n.3, pág.235-240, 2016.

Pinheiro, VP & Nunes, CP. (2019). Manejo Terapêutico no hipotireoidismo e gestação. Revista de Medicina de Família e Saúde Mental.

Ríos, A, Rodríguez, JM, Febrero, B, Acosta, JM, Torregrosa, N, Balsalobre, M & Parrilla, P. (2011). Histological and immunohistochemical profile of sporadic and familial medullary Thyroid carcinoma. Endocrinología y Nutrición (English Edition), 58(10), 521-528.

Rodrigues, BM, Toledo, KA & Nogueira, CR. (2015). Corpo humano: diversos sistemas interligados. Aprendendo Ciência, 4(1): 79-83.

Rosário, PW, Ward, LS, Carvalho, GA, Graf, H, Maciel, R, Maciel, LMZ & Vaisman, M. (2013). Nódulo tireoidiano e câncer diferenciado de tireoide: atualização do consenso brasileiro. Arquivos Brasileiros de Endocrinologia & Metabologia, 57(4), 240-264.

Silva, RV, Alves, LCB, Doro, RB & Malthez, ALMC. (2019). Avaliação de Dose Absorvida na Tireoide em Exames de Mamografia. Revista Brasileira de Física Médica, 13(3), 24-27.

Tavares, MB, Motta, PRV, Barros, VF, Cezana, C, Ferreira, LB, Saar, SMA & Brandão, CDG. (2016). Distúrbios da função tireoidiana induzidos pela amiodarona. Revista Salus, Journal of health sciences, 2(2), 39-47.

Tomaz, FDD, Silva, AM, Bissoli, CF, Ferreira, RCA & Fernandes, WS. (2016). Prevalência de Hipotireoidismo em Idosos no Município de Taubaté-SP. Ver. Bras. Ciênc. Saúde, 235-40.

Arquivos adicionais

Publicado

31.01.2024

Como Citar

PULCINO, Tarciany das Neves. O COMPLEXO CLÍNICO ORIUNDO DOS DISTÚRBIOS DA TIREÓIDE: UMA ABORDAGEM GERAL. RCMOS - Revista Científica Multidisciplinar O Saber, Brasil, v. 1, n. 1, 2024. DOI: 10.51473/rcmos.v1i1.2024.437. Disponível em: https://submissoesrevistacientificaosaber.com/index.php/rcmos/article/view/437.. Acesso em: 21 maio. 2024.

Artigos Semelhantes

1-10 de 42

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.