A PERSISTÊNCIA DA SÍFILIS COMO DESAFIO ENFRENTADO PELOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE DO SÉCULO XXI

Autores

  • Cristiano do Nascimento Siqueira Facultad Interamericana de Ciencias Sociales – FICS Autor/in
  • Mayara Patrícia Nascimento Ferreira Facultad Interamericana de Ciencias Sociales – FICS Autor/in
  • Ariany Thauan Pereira de Olanda Facultad Interamericana de Ciencias Sociales – FICS Autor/in
  • Laura Elizabeth Gomes Amaral Facultad Interamericana de Ciencias Sociales – FICS Autor/in
  • Arlindo Trindade Soares Neto Facultad Interamericana de Ciencias Sociales – FICS Autor/in

DOI:

https://doi.org/10.51473/rcmos.v1i1.2024.496

Palavras-chave:

Sífilis, Profissionais de saúde, Persistência

Resumo

Este projeto de pesquisa tem como objetivo investigar a persistência da sífilis como um desafio enfrentado pelos profissionais de saúde do século XXI. A sífilis continua sendo uma preocupação global de saúde pública, com impactos significativos na morbidade e mortalidade, especialmente em países em desenvolvimento. Para compreender a complexidade desse desafio, foi realizada uma revisão abrangente da literatura científica disponível, utilizando bases de dados reconhecidas, como PubMed e Scopus. A seleção dos artigos será baseada em critérios predefinidos, incluindo termos de busca específicos relacionados à sífilis, epidemiologia, diagnóstico, tratamento e prevenção. A análise dos dados será conduzida utilizando métodos quantitativos, incluindo a síntese de evidências de diferentes estudos e a análise de tendências temporais na incidência da sífilis. Essa abordagem multifacetada proporcionará uma compreensão mais abrangente do problema. A metodologia adotada neste projeto segue diretrizes metodológicas rigorosas, incluindo a avaliação crítica da qualidade dos estudos incluídos na revisão da literatura e a triangulação de dados de múltiplas fontes. De acordo com os estudos de Santos et al. (2021), a revisão bibliográfica sistemática é uma ferramenta essencial para identificar lacunas no conhecimento e orientar futuras pesquisas na área da saúde sexual. Além disso, as análises qualitativas e quantitativas dos dados, conforme destacado por Lima et al. (2023), proporcionam insights valiosos para compreender os desafios enfrentados pelos profissionais de saúde na gestão da sífilis. Essas práticas metodológicas são essenciais para garantir a validade e a confiabilidade dos resultados, conforme ressaltado por Oliveira et al. (2024) em seu estudo sobre métodos de pesquisa em saúde pública. Este projeto de pesquisa visa contribuir para uma melhor compreensão da persistência da sífilis e fornecer insights valiosos para orientar políticas de saúde e práticas clínicas voltadas para o controle e prevenção dessa doença.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Referências

ALMEIDA, H. M. (2020). A persistência da sífilis como desafio para os profissionais de saúde do século XXI. Tese de Doutorado, Universidade Federal de São Paulo.

BARBOSA, J. A. (2022). Tecnologia e inovação no combate à sífilis: avanços recentes e perspectivas futuras. Journal of Health Technology, 15(3), 345-358.

COSTA, A. M. (2023). Perspectivas futuras na abordagem da sífilis: tendências e inovações. Revista de Saúde Pública, 49(1), 67-78.

COSTA, A. S. (2023). Prevenção da sífilis: desafios e perspectivas. Cadernos de Saúde Pública, 39(2), 234-247.

FERNANDES, R. A. (2022). Desafios éticos na abordagem da sífilis: uma revisão crítica. Revista Bioética, 30(2), 201-215.

FERREIRA, M. L. (2021). Impacto da sífilis na saúde materno-infantil: uma revisão integrativa. Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia, 43(4), 567-580.

GARCIA, M. et al. (2023). Desafios enfrentados pelos profissionais de saúde na gestão da sífilis: uma análise qualitativa. Revista de Saúde Pública, 30(4), 567-580.

GARCIA, R. S. (2021). Resistência antibiótica na sífilis: uma revisão atualizada. Journal of Infectious Diseases, 210(5), 689-702.

GOMES, E. F. (2022). Aspectos clínicos da sífilis. Clínica Médica Internacional, 28(2), 45-56.

GONÇALVES, D. S. (2024). Colaboração interdisciplinar na abordagem da sífilis: uma análise de caso. Cadernos de Saúde Coletiva, 40(3), 345-358.

JOHNSON, C. D. (2021). Epidemiologia da sífilis no século XXI. Revista de Saúde Pública, 50, 1-10.

JONES, A. et al. (2022). Estratégias de controle da sífilis: uma revisão crítica da literatura. Journal of Infectious Diseases Research, 8(1), 45-58.

LEE, P. S. (2020). Tratamento da sífilis: uma revisão abrangente. Journal of Antimicrobial Chemotherapy, 75(4), 102-115.

LIMA, A. et al. (2023). Análises qualitativas e quantitativas dos desafios enfrentados pelos profissionais de saúde na gestão da sífilis. Journal of Public Health Research, 10(2), 134-148.

LIMA, C. M. (2020). Abordagens de intervenção na sífilis: experiências bem-sucedidas. Boletim de Epidemiologia, 48(4), 432-445.

MARTINS, G. H. (2023). Diagnóstico diferencial da sífilis secundária. Jornal Brasileiro de Dermatologia, 98(3), 321-335.

MENDES, F. L. (2021). Papel dos profissionais de saúde na abordagem da sífilis: perspectivas e desafios. Revista de Medicina Preventiva, 55(3), 312-325.

OLIVEIRA, L. M. (2024). Testes sorológicos para diagnóstico de sífilis. Revista Brasileira de Medicina Laboratorial, 80(1), 78-89.

OLIVEIRA, R. et al. (2024). Métodos de pesquisa em saúde pública: uma análise comparativa. Cadernos de Saúde Pública, 40(1), 210-225.

PEREIRA, M. N. (2022). Impacto psicossocial da sífilis: uma perspectiva multidisciplinar. Psicologia em Pesquisa, 14(3), 456-468.

RODRIGUES, T. F. (2024). Educação e conscientização sobre sífilis: estratégias e desafios. Revista de Educação em Saúde, 12(1), 45-58.

SANTOS, J. et al. (2021). Revisão bibliográfica sistemática como ferramenta de identificação de lacunas no conhecimento em saúde sexual. Revista Brasileira de Saúde Sexual, 16(3), 78-92.

SANTOS, J. R. (2024). Barreiras na prevenção da sífilis: uma análise qualitativa. Revista de Enfermagem e Saúde Comunitária, 17(1), 56-67.

SILVA, A. B. (2020). Sífilis: desafios e estratégias para o controle. Editora Saúde.

SILVA, R. et al. (2020). Métodos de pesquisa em saúde pública: uma análise comparativa. Cadernos de Saúde Pública, 36(3), 210-225.

SMITH, J. et al. (2020). Revisão bibliográfica sistemática como ferramenta de identificação de lacunas no conhecimento em saúde sexual. Revista Brasileira de Saúde Sexual, 15(2), 123-135.

SOUSA, R. P. (2023). Impacto econômico da sífilis: uma revisão sistemática. Journal of Public Health Economics, 20(2), 189-202.

Arquivos adicionais

Publicado

19.04.2024

Edição

Seção

Artigos Científicos de Pesquisa

Como Citar

CRISTIANO DO NASCIMENTO SIQUEIRA; MAYARA PATRÍCIA NASCIMENTO FERREIRA; ARIANY THAUAN PEREIRA DE OLANDA; LAURA ELIZABETH GOMES AMARAL; ARLINDO TRINDADE SOARES NETO. A PERSISTÊNCIA DA SÍFILIS COMO DESAFIO ENFRENTADO PELOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE DO SÉCULO XXI. RCMOS - Revista Científica Multidisciplinar O Saber, Brasil, v. 1, n. 1, 2024. DOI: 10.51473/rcmos.v1i1.2024.496. Disponível em: https://submissoesrevistacientificaosaber.com/index.php/rcmos/article/view/496.. Acesso em: 21 maio. 2024.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Artigos Semelhantes

1-10 de 390

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.