SALA DE LEITURA UM ESPAÇO DE MOTIVAÇÃO E INCENTIVO A LEITURA

Autores

  • Lais Maria Medeiros de Albuquerque Machado Autor/in

DOI:

https://doi.org/10.51473/rcmos.v1i1.2024.463

Palavras-chave:

Leitura, interdisciplinaridade, conhecimento.

Resumo

Esta pesquisa tem por propósito ampliar o discurso sobre sala de leitura um espaço de motivação e incentivo a leitura.  Na sala de leitura a metodologia   aplicada no ensino da criança é concentrada na promoção da leitura como prática fundamental no desenvolvimento do aluno. Ela tem como objetivos especificar, discutir, analisar, comparar o que os diversos autores falam sobre o assunto. Este artigo procura destacar a importância da praticidade da leitura com o intuito de aprender, conhecer melhor você mesmo e sua trajetória. Sendo um espaço de formação humana onde promove a interdisciplinaridade, a sala de leitura deve ser considerada um espaço de construção onde reúne várias informações literárias com diversos tipos de leitura, que possa estimular no aluno o desejo de tornar-se um grande pesquisador ou leitor possibilitando a sua integralidade no contexto social partindo da leitura e da escrita. Ela é um ambiente socializador, crítico, onde garante aos leitores a possibilidade de uma boa expressão, capacidade desejada nesta sociedade contemporânea. Procura desenvolver o hábito e a apreciação pela leitura. Amplia o conhecimento do docente em relação a si próprio e a sua vivência na sociedade, desenvolvendo pensamentos críticos, pessoais e culturais.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Referências

Brasil, 1996. Lei de Diretrizes e Base da Educação Nacional 9394/ 1996;

Brasil, 2001. Plano Nacional de Educação – PNE – 2001;

Brasil, 2017. Base Nacional Comum Curricular – BNCC -2017;

Brasil, 1998. Parâmetro Curriculares Nacional – PCN – 1998, p.17

FAZENDA, I. Integração e interdisciplinaridade no ensino brasileiro. São Paulo: Edições Loyola, 1993, p.32

FAZENDA, Ivani Catarina Arantes. Integração Interdisciplinaridade: efetividade ou ideologia? 4º. Ed., São Paulo: Edições Loyola, 1996, p.32.

JUPI ASSU, (1976, p. 27); Interdisciplinaridade e Patologia do Saber. (Coleção leitura).

REGO, Tereza Cristina – uma perspectiva histórica – cultural da -22 eds.-Petrópolis, RJ. 1995 P. 74

SILVA, 2012, p.56 (primeira edição). O professor leitor e a forma de novos leitores. Editora Magister;

SOARES, M. B. Alfabetização e Letramento. São Paulo: Contexto, 2006, p.6.

VEIGA NETO, A.; NOGUEIRA, C.E. Conhecimento e saber; apontamentos para os estudos de currículo. In: DALBEN, Ângela et al. (org.). Coleção Didática Prática de Ensino, Belo Horizonte: Autêntica, p. 67-87, 2010.

VYGOTSKY. 1984, p.98. A formação social da mente. O desenvolvimento dos processos psicológicos superiores. 4º Edições São Paulo.

Arquivos adicionais

Publicado

08.03.2024

Edição

Seção

Artigos Científicos de Pesquisa

Como Citar

DE ALBUQUERQUE MACHADO, Lais Maria Medeiros. SALA DE LEITURA UM ESPAÇO DE MOTIVAÇÃO E INCENTIVO A LEITURA. RCMOS - Revista Científica Multidisciplinar O Saber, Brasil, v. 1, n. 1, 2024. DOI: 10.51473/rcmos.v1i1.2024.463. Disponível em: https://submissoesrevistacientificaosaber.com/index.php/rcmos/article/view/463.. Acesso em: 21 maio. 2024.

Artigos Semelhantes

1-10 de 79

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.