CUIDADOS E HUMANIZAÇÃO: PERSPECTIVAS DA EQUIPE DE ENFERMAGEM NA SALA DE ESTABILIZAÇÃO COMO AÇÕES PRIMORDIAIS

Autores

  • Adelita Barros de Aguiar Autor/in
  • Celeste Mendes Autor/in

DOI:

https://doi.org/10.51473/rcmos.v1i1.2024.457

Palavras-chave:

Saúde, Enfermagem, Humanização. Sala de estabilização. Cuidados

Resumo

A enfermagem é uma das profissões que persistem em cuidados com os demais. Nesse sentido percebe que as relações interpessoais se tornam de grande importância, por isso é que o objeto desta pesquisa se refere ao fato de compreender a importância do cuidar no espaço hospitalar, sobretudo na sala de estabilização, espaço que o utente se sente ainda inseguro e que precisa de confiança e segurança em relação aos procedimentos a serem realizados e a relação com o cuidado que a profissão enseja. Para tanto foram estabelecidos os seguintes objetivos: caracterizar os cuidados e humanização essenciais para o sucesso da atuação do enfermeiro em relação aos procedimentos de estabilização considerando as situações vivenciadas em dada ocasião como recursos paliativos que amenizem o desgaste e o sofrimento. A pesquisa e o levantamento da literatura na área se evidenciam nas relações entre o trabalho em saúde em relação as atitudes que vão além das teorias e que os tornam mais próximos dos enfermos e das suas reais necessidades. A busca em investigar o tema se justifica pela inquietação que afligem os utentes que se sentem inseguros e por vezes amedrontados  pela circunstancia vivida, e ainda pela presteza do profissional de enfermagem que nem sempre conseguem realizar suas atividades profissionais com excelência devido a não aceitação do paciente  de aceitação do que está por vir, ou ainda da falto de preparo com momentos tão dramáticos, sendo que parte daí a necessidade de um olhar mais terno e carinhoso, onde entra em campo uma sinergia entre profissional e paciente, tentando assim ajuda-los a superar os anseios e situações constrangedoras que a situação apresenta.  

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Adelita Barros de Aguiar

     Bacharel em Enfermagem, Atuante como enfermeira no Estado de Mato Grosso como Enfermeira Responsável Técnica pelo Pronto atendimento no Município de Diamantino. Coordenadora da Enfermagem no Município de Diamantino.

  • Celeste Mendes

     Doutora em Ciências da Educação, Mestre em Ciências da Educação. Especialista em Gestão Educacional. Professora Orientadora de TCC. Pedagoga coordenadora técnica pedagógica em cursos de Especialização e cursos de mestrado e Doutorado. Atualmente atua como professora orientadora em cursos de mestrado e doutorado e assessora pedagógica de acadêmicos.

Referências

ARAÚJO.F.C.F, FREITAS.A.P.P,CASTRO.E.C.C., ARAUJO. E.R.M, Assistência de Enfermagem ao Paciente em Tratamento Hemodialítico Vol.37,n.2,pp.70-74 (Dez 2021 – Fev 2022) Brazilian Journal of Surgery and Clinical Research – BJSCR

BENEVIDES, R.; PASSOS, E. A humanização como dimensão pública das políticas de saúde. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 10, n. 3, p. 561-571, 2005.

BOURGUIGNON, Ana Maria; GRISOTTI, Marcia. A humanização do parto e nascimento no Brasil nas trajetórias de suas pesquisadoras. História, Ciências, Saúde – Manguinhos, Rio de Janeiro, v.27, n.2, abr.-jun. 2020, p.485-502.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Política Nacional de Normalização. Atenção hospitalar / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Ações Programáticas e Estratégicas. 1ª ed., 1ª reimpr. – Brasília: Ministério da Saúde, 2013. 268 p., il. – (Cadernos HumanizaSUS ; v. 3)

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Especializada. Manual instrutivo da sala de estabilização: componente da Rede de Atenção às Urgências e Emergências no Sistema Único de Saúde (SUS) / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Especializada. – Brasília : Ministério da Saúde, 2013.

BRASIL. Ministério da Saúde. Diretrizes nacionais de assistência ao parto normal: versão resumida [recurso eletrônico] / Ministério da Saúde, Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos, Departamento de Gestão e Incorporação de Tecnologias em Saúde. – Brasília: Ministério da Saúde, 2017

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde. Departamento de Gestão da Educação na Saúde. Política Nacional de Educação Permanente em Saúde: o que se tem produzido para o seu fortalecimento? 1. ed. rev. – Brasília: Ministério da Saúde, 2018.

BRASIL. Ministério da Saúde (BR). Cadernos HumanizaSUS. Humanização do parto e do nascimento. Brasília (DF): Ministério da Saúde; 2014.

BRASIL. Conselho Nacional de Saúde. Resolução nº 466, de 12 de dezembro de 2012.

BRASIL. Humaniza SUS: Política Nacional de Humanização: a humanização como eixo norteador das práticas de atenção e gestão em todas as instâncias do SUS / Ministério da Saúde, Secretaria Executiva, Núcleo Técnico da Política Nacional de Humanização. – Brasília: Ministério da Saúde, 2004.

MINISTÉRIO DA SAÚDE. HumanizaSUS: Política Nacional de Humanização. Brasília, 2003.

CARNEIRO, A. D.; COSTA, S. F. G. da; PEQUENO, M. J. P. Disseminação de valores éticos no ensino do cuidar em enfermagem: estudo fenomenológico. Texto Contexto Enfermagem, Florianópolis, v. 18, n. 4, p. 722-730, out-dez 2009.

CARNEIRO, L. A.; PORTO, C. C.; DUARTE, S. B. R.; CHAVEIRO, N.; BARBOSA, M. A. O ensino da ética nos cursos de graduação da área de saúde. Revista Brasileira de Educação Médica, v. 34, n. 3, p. 412-421, 2010.

CARVALHO, Fernando. Servir. A sociedade de hoje, a enfermagem e a visão holística da pessoa. Vol. 50, n. º 5 (Set. -Out.), 2002.p. 254-256

CARVALHO, Arethuza de Melo Brito et al. Fatores motivacionais relacionados à escolha pela graduação em Enfermagem. J Health Sci Inst;33(1):56-62, 2015

CORBANI NMS, BRÊTAS ACP, MATHEUS MCC. Humanização do cuidado de enfermagem: o que é isso? Rev. Bras. Enferm. 2009 Maio-Jun;6(3):349-54.

CORDEIRO, E. L., SILVA, T. M., SILVA, L. S. R., VELOSO, A. C. F., PIMENTEL, R. V. T., CABRAL, M. M. O., & SILVA, C. M. (2018). A humanização na assistência ao parto e ao nascimento. Revista de Enfermagem UFPE, 12(8), 2154-2162. 10.5205/1981-8963-v12i8a236334p2154-2162-2018.

FERNANDES, J. D.; ROSA, D. de O. S.; VIEIRA, T. T.; SADIGURSKY, D. Dimensão ética do fazer cotidiano no processo de formação do enfermeiro. Revista da Escola de Enfermagem da USP, São Paulo, v. 42, n. 2, p. 396-403, 2008.

FERREIRA, Jaqueline. O programa de humanização da saúde: dilemas entre o relacional e o técnico. Saúde e Sociedade, São Paulo, v. 14, n. 3, p. 111-118, set./dez. 2005.

FERREIRA, Maria Edite. MENDES, Celeste. Formação continuada: um instrumento de transformação na educação a partir da correlação teórico-prático no contexto escolar. Revista Cientíca Multidisciplinar Núcleo do Conhecimento. Ano. 06, Ed. 12, Vol. 05, pp. 32-49. dez. de 2021.

GOULART, Bárbara N. G.; CHIARI, Brasília M. Humanização das práticas do profissional de saúde: contribuições para reflexão. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 15, n. 1, p. 255-268, jan. 2010. Disponível em: www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232010000100031&lng=en&nrm=iso

GUIMARÃES GDL, GOVEIA VR, MENDONZA IYQ, CORRÊA ADR, MATOS SSD, GUIMARÃES JO. Intervenções de enfermagem no paciente em hemodiálise por cateter venoso central. Revista de enfermagem UFPE on line 2017; 11(3):1127-35

MATSUMOTO, D Y. Cuidados paliativos: conceito, fundamentos e princípios. In: Academia Nacional de Cuidados Paliativos, 2ª ed. 2012. P. 23-30.

MIRANDA, G. M. D.; MENDES, A. C. G.; SILVA, A. L. A. Population aging in Brazil: current and future social challenges and consequences. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, Rio de Janeiro, v. 19, n. 3, p. 507-519, 2016. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rbgg/v19n3/1809-9823-rbgg-19-03-00507.pdf>Otoni (2015

MORAES, Edvaldo Leal de; SANTOS, Marcelo José dos; MERIGHI, Miriam Aparecida Barbosa Merighi4 Maria & MASSAROLLO Cristina Komatsu Braga. Vivência de enfermeiros no processo de doação de órgãos e tecidos para transplante. Rev. Latino-Am. Enfermagem mar.-abr. 2014;22(2):226-33 DOI: 10.1590/0104-1169.3276.2406 www.eerp.usp.br/rlae 2014

MORAIS Ana Maria Santana A humanização na área da saúde [manuscrito]: uma proposta reflexiva para o Serviço Social.-- 2016. 92 f.; 30 cm

OLIVEIRA, Beatriz R. G.; COLLET, Neusa; VIERA, Cláudia S. A humanização na assistência à saúde. Revista Latino-Americana de Enfermagem, Ribeirão Preto, v. 14, n. 2, p. 277-284, mar./abr. 2006. Disponível em: .

PEREIRA, Marilda de Oliveira. Prática assistencial de enfermagem: humanização no cuidar Páginas 163 a 173 163 Humanization Do Not Care Volume 17, Número 3 ISSN 2447-2131 João Pessoa, 2017.

QUEIRÓS, A. A. (2001). Ética e Enfermagem. Quarteto Editora, 1ª edição.

RIOS, Izabel C. Humanização: a essência da ação técnica e ética nas práticas de saúde. Revista Brasileira de Educação Médica, Rio de Janeiro, v. 33, n. 2, p. 253-261, jun. 2009. Disponível em:

SAMPAIO, A.M. O. et al. Cuidadores de idosos: percepção sobre o envelhecimento e sua influencia sobre o ato de cuidar. Estudos e Pesquisas em Psicologia. Rio de Janeiro, v.11, n. 2, p.560-613, 2011. Disponível em: http://www.revispsi.uerj.br /v11n2/artigos/pdf/ v11n2a15 .pdf

SANTOS, Lúcia Batista dos. A perspectiva dos profissionais de saúde sobre a diretiva antecipada de vontade Mestrado em Enfermagem Médico Cirúrgica Trabalho efetuado sob a orientação da Professora Doutora Maria Manuela Amorim Cerqueira e Coorientação da Mestre Arminda Vieira outubro. 2019

SILVA RS. Novo código de ética dos profissionais de enfermagem: um documento inovador. 2021;12(1):13-9.

SIMÕES, Ana L. A. et al. Humanização na saúde: enfoque na atenção primária. Texto & Contexto Enfermagem, Florianópolis, v. 16, n. 3, p. 439-444, jul./set. 2007. Disponível em: .

SOARES AA; EURÍPEDES CO; SHÉLIDA HAO; NILZEMAR RS. A Humanização do atendimento e a percepção entre profissionais de enfermagem nos serviços de urgência e emergência dos prontos socorros: revisão de literatura. Ciência et Praxis. 2012; 5 (9): 77

SOUZA L; RIBEIRO AP. Prestar cuidados de enfermagem a pessoas idosas: experiências e impactos. Saúde Soc. 2013. 3 (22), p.866-877

Arquivos adicionais

Publicado

23.02.2024

Edição

Seção

Artigos Científicos de Pesquisa

Como Citar

DE AGUIAR, Adelita Barros; MENDES, Celeste. CUIDADOS E HUMANIZAÇÃO: PERSPECTIVAS DA EQUIPE DE ENFERMAGEM NA SALA DE ESTABILIZAÇÃO COMO AÇÕES PRIMORDIAIS. RCMOS - Revista Científica Multidisciplinar O Saber, Brasil, v. 1, n. 1, 2024. DOI: 10.51473/rcmos.v1i1.2024.457. Disponível em: https://submissoesrevistacientificaosaber.com/index.php/rcmos/article/view/457.. Acesso em: 21 maio. 2024.

Artigos Semelhantes

1-10 de 391

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.